Logo-grupo-cimm

Alguém me viu por aí?

Minha vida anda tão corrida que em certos dias meu corpo ainda toma o café da manhã, enquanto o espírito já está tirando o carro da garagem! Isso me dá a sensação que há um hiato entre o eu que preciso ser e o eu que posso ser.

 Alguém me interpela, emitindo uma opinião ou pedindo um conselho, meus olhos se dirigem a essa pessoa e respondo algo, mas minha alma já está na reunião ou no compromisso de hoje à tarde. Tudo é importante, nada pode ser deixado para trás. Há tanta coisa para fazer que resolvi perguntar ao meu superior, sobre o que ele gostaria que fosse dada maior prioridade, ou seja, o que, impreterivelmente, deveria ser terminado no prazo. Então ele me respondeu que só tudo, pois foi por isso mesmo que me promoveram, para que tudo fosse bem feito e no prazo. Sei que soa um tanto forte, mas na mesma hora me espantou a autopiedade e me fez sair pensando na estratégia “Hércules e seus doze trabalhos”. Fico feliz, pois me sinto, verdadeiramente,  um executivo! Foi para isso que me planejei: para estudar, para me formar, para me pós-graduar, para ser contratado, para ser reconhecido e ser promovido; para ganhar um ótimo salário e para suportar meu espírito longe do meu corpo. Eu aqui mastigando sem nem prestar muita atenção no gosto ou no quê e ele lá, acelerando o carro e acionando o portão da garagem. Eu aqui com o meu corpo e ele lá com o meu cérebro.  Como? O meu coração!!! Podemos falar depois sobre isso? Preciso alcançar me. Embora sólido, o que está aqui diante de ti é só o meu eu virtual! O que lhe falo são as palavras que restaram no rastro deixado pelo eu que já está lá adiante. Não, nunca pensei em planejar o ócio, o passeio, aquela visita aos tios do interior de São Paulo! Nesse mundo só se planeja tudo o que estiver ligado à carreira e ao trabalho. Afinal, nosso êxito é julgado pelo status profissional e não pelo quanto somos felizes! Me perdoe, preciso ir! Não se preocupe, passarei a eternidade no ócio! Uma pena que de lá, na eternidade, não deve haver praia, nem campo, nem flores, nem cheiro de relva, nem lagos, nem montanhas, nem filhos, nem esposas, nem pais, nem primos, nem tios. Bom! Deixa pra lá!  Mas aí sim! Herdarei a eternidade para o merecido descanso. Terei sim todo tempo, só não estou certo se, de lá, você vai conseguir me ouvir, ou quem sabe sentir o meu abraço e saber o quanto você é importante para mim, o quanto te aprecio e o quanto te amo!

Em um cenário de tantos exageros para lá, porque não exagerar um pouquinho para cá?

Se você gostou do que leu, compratilhe! Me fará um grande favor!

Grande abraço,

Marcondes.

 

Gostou? Então compartilhe