Tag: Valores não monetários

É A BOA ARGUMENTAÇÃO QUE TORNA O TEU PREÇO JUSTO.

Todo dia temos de enfrentar os mais diversos desafios para conquistar a preferência das pessoas, pelo que temos a lhes oferecer, tais como amor, amizade, cooperação, ideias, produtos, serviços, projetos, candidatos, ideologias ou qualquer outra coisa. Os relacionamentos humanos, de modo geral, sempre pressupõem algum tipo de troca de valores. Para se obter o que se deseja, há de se oferecer em troca, dinheiro ou alguma coisa, que no entender desse proprietário, lhe seja superior em valor ou, no mínimo, equivalente ao que terá de abrir mão.

Há casos em que alguém aceita trocar seis por meia dúzia, vender o almoço para comprar a janta, como se usa dizer, como estratégia de sobrevivência. Muitos empresários de serviços de usinagem, chegam a vender sem lucro, apenas para manter os funcionários trabalhando e as máquinas operando, pois, máquinas paradas poderiam se deteriorar. Além disso, com a fábrica vazia de ordens de produção, teria de demitir operadores talentosos que, por ocasião da recuperação do mercado, talvez, não os conseguisse recontratar ou repor.

Ler post completo

Que perspectiva favorece mais a sua oferta?

Quem compra, compra para satisfazer algum tipo de necessidade, desejo ou fantasia. Há necessidades que o cliente tem consciência de que as têm e investe na compra de algum bem ou serviço que possa satisfazê-las. Estas são as necessidades conscientes. Outras, porém, são necessidades inconscientes. O próprio cliente só percebe que as têm, quando há uma intervenção do vendedor, ou quando se põe em contato com alguma novidade, ao visitar uma feira industrial, ou ao ler um artigo, ou anúncio de revista, por exemplo. Ao apresentar alternativas melhores para problemas já resolvidos, ou sugerindo soluções para desafios novos, que o cliente esteja enfrentando, o vendedor consegue chamar a atenção para o que estiver apresentando, podendo gerar, assim, uma necessidade que estava latente no inconsciente do possível comprador e, deste modo, despertar no mesmo um desejo de compra.

Ler post completo