Tag: Autodesenvolvimento

Ler é viver, mas há que se saber ler!

000000 Moça Estudando

Imagem meramente ilustrativa

Sou professor universitário há muitos anos. Me considero um bom leitor. Em minhas aulas sempre faço referências aos livros que li. Recentemente, Valdo e Bruna, dois alunos meus, me solicitaram que lhes fizesse sugestões de livros para leitura. Uma solicitação, aparentemente, fácil de atender, todavia me levou a altas reflexões, talvez até desnecessárias.

Ler é um ato solitário, a não ser que alguém decida ler em voz alta, atendendo ao pedido de alguém, a fim de compartilhar o que estiver lendo. Creio eu, que a leitura, para ser considerada útil, deva acrescentar conhecimento e, se possível, sabedoria à pessoa que lê. O ato de ler, deveria, ao menos, garantir algum prazer e entretenimento ao leitor. O ideal é que, como resultado, ao fechar a última página alguma carência tenha sido suprida.

Foi a partir desse ponto que comecei meu questionamento: Se a leitura deve atender alguma carência, cabe lembrar que pessoas diferentes tem carências e gostos distintos! Deste modo, um livro que muito agradou a um, pode não atender às expectativas de outro. Por onde começar então?

Ler post completo