Logo-grupo-cimm

Tag: carreira

SEJA TEU PRÓPRIO ALTER EGO!

0000 Mulher lendo livro com tigela na mão

É raro encontrar alguém satisfeito com o que imagina ser! Pois, quase sempre, as pessoas sonham ser, algo melhor do que a impressão que têm de si mesmas. Fato este, que tem seu lado bom, uma vez que contribui para a evolução pessoal. Contudo, nem sempre, aquilo que as pessoas pensam ser, corresponde à realidade! Às vezes podem ser mais, outras vezes, menos do que o valor que elas mesmas se atribuem.

Para se chegar ao valor real de uma pessoa qualquer, seria necessário

Ler post completo

Nunca fale mal do seu concorrente!

Caneca IscarArgumente sobre tua empresa e sobre o teu serviço. Jamais subestime ou falte com respeito aos seus concorrentes! Além de ser ético, um dia você poderá trabalhar para eles. Depois de 29 nos trabalhando em um mesma empresa, a chegada da crise de 2009 gerou uma circunstância que clamava pela redução de custos. O corte de pessoal, para reduzir a folha de pagamentos, ação comum em tais situações, já havia sido feito nas áreas produtivas e também nas administrativas, contudo, era necessário também reduzir o quadro de gerentes. As negociações fluíram de tal modo que me coloquei à disposição para o corte.

À época, a alta cúpula da matriz da empresa havia sido recém trocada por gestores mais jovens, alguns vindos de empresas de outros ramos de atividade. Eram profissionais acostumados a mudarem de cargo ou de emprego no máximo a cada 2 ou 3 anos. Aliás, se vangloriavam disso. Na minha suspeita interpretação (diga-se até, muito suspeita), os grandes executivos do topo da pirâmide podem mudar de posto até a cada dois meses, desde que haja um grupo de especialistas que ralam há anos na mesma função “carregando o piano” para que eles possam ser tão descartáveis. Em verdade, fazem falta alguma, pois quem sabe mesmo das coisas é quem fica! (eu disse que minha opinião era suspeita!!!). Creio que alguns veteranos vão vibrar com minhas palavras, enquanto alguns executivos, que por ventura me seguem, deixarão de fazê-lo. De todo modo, toda verdade sempre é relativa!

Esses novos gestores ao examinarem a força de trabalho, identificaram muitas pessoas que estavam há mais de 20; 30 anos na empresa e, algumas delas, por décadas na mesma função. Situação na qual eu me encaixava. Na visão deles, pessoas que ficam por muito tempo na mesma função, ficam

Ler post completo

Ocupado demais para fazer visitas e participar de seminários [ parte 2]

Sindicatos industriais e associações de classe já cumprem o papel de agregar empresas e profissionais de interesse comum para a organização de feiras,formação de colegiados, defesa de interesses comuns junto ao governo, normatizações técnicas, viagens de negócios, entre outros temas, porém atuam mais no nível patronal. Os engenheiros e técnicos de carreira, em sua maioria,vivem uma vida de casa para o trabalho e do trabalho para casa. Eventualmente visitam alguma feira industrial para correr com os olhos estande por estande e,quem sabe, deter-se em algum expositor que tenha algo específico que estejam procurando e, aí sim, detêm-se por mais tempo a discutir uma determinada solução.

Ler post completo

Ocupado demais para fazer visitas e participar de seminários [ parte 1]

Muitas vezes a falta de comparação nos faz pensar que somos suficientemente bons. Esse é um dos motivos que justificam a prática do Benchmarking, técnica que consiste em um processo contínuo e sistemático de comparação da performance das organizações em suas respectivas funções ou processos, em face do que possa ser considerado referência no tema de interesse. A título de exemplo, esses tópicos podem ser: qualidade, produtividade, custos de produção, total cicle time(ciclo total de produção de um determinado produto), índice de refugo, giro de estoques, desempenho logístico, entre outros. A adoção desta prática visa não apenas a equiparação dos níveis de desempenho considerados padrão, mas também a sua ultrapassagem. A curiosidade histórica do termo vem das marcas(“marks”) que os viajantes deixavam nos bancos (“bench”) de descanso para indicar a que distância estavam de Roma (a referência).

Ler post completo