Logo-grupo-cimm

Tag: atualização

Atitudes e Comportamentos

Um bom profissional que não aparente assim o ser, pode perder oportunidades. Há casos de pessoas que trabalham há anos em uma empresa, ocupando uma mesma função, possuem grande experiência no que fazem e nunca são promovidos a um cargo mais elevado. Por quê? Ocorre, que antes de ser o que desejam ser, digamos supervisor, gerente, diretor ou presidente é preciso parecer-se com um. Para que algo se consolide no mundo real é preciso que esteja consolidado antes no pensamento.

Ler post completo

Ocupado demais para fazer visitas e participar de seminários [ parte 2]

Sindicatos industriais e associações de classe já cumprem o papel de agregar empresas e profissionais de interesse comum para a organização de feiras,formação de colegiados, defesa de interesses comuns junto ao governo, normatizações técnicas, viagens de negócios, entre outros temas, porém atuam mais no nível patronal. Os engenheiros e técnicos de carreira, em sua maioria,vivem uma vida de casa para o trabalho e do trabalho para casa. Eventualmente visitam alguma feira industrial para correr com os olhos estande por estande e,quem sabe, deter-se em algum expositor que tenha algo específico que estejam procurando e, aí sim, detêm-se por mais tempo a discutir uma determinada solução.

Ler post completo

Ocupado demais para fazer visitas e participar de seminários [ parte 1]

Muitas vezes a falta de comparação nos faz pensar que somos suficientemente bons. Esse é um dos motivos que justificam a prática do Benchmarking, técnica que consiste em um processo contínuo e sistemático de comparação da performance das organizações em suas respectivas funções ou processos, em face do que possa ser considerado referência no tema de interesse. A título de exemplo, esses tópicos podem ser: qualidade, produtividade, custos de produção, total cicle time(ciclo total de produção de um determinado produto), índice de refugo, giro de estoques, desempenho logístico, entre outros. A adoção desta prática visa não apenas a equiparação dos níveis de desempenho considerados padrão, mas também a sua ultrapassagem. A curiosidade histórica do termo vem das marcas(“marks”) que os viajantes deixavam nos bancos (“bench”) de descanso para indicar a que distância estavam de Roma (a referência).

Ler post completo