Logo-grupo-cimm

Vendas Industriais Sem Milagres

000000 A espera de um milagre

Milagres acontecem! Todavia, é melhor não contar com eles!

Faça bem a tua lição de casa. Use tua experiência de anos, se você a tem, porém, recupere o entusiasmo dos seus primeiros dias de trabalho. Se há algo que nada contribui em épocas de vacas magras é o desânimo! Embora travado, o mercado ainda se move. Mesmo que só para repor o extremamente necessário, o mercado compra! Tanto quanto você, seus clientes também estão sentindo a retração do mercado e vivendo sob muita pressão.

Por apenas um momento, pare de repetir ao seu cérebro: “Preciso vender! Tenho que vender! ” Ante o caos político/econômico industrial que estamos vivenciando, a palavra ‘comprar’, parece ter sido abolida do dicionário de todos os clientes. A indústria metal mecânica nacional está vendendo a cuia para comprar o mate! Em ocasiões como essa, vale a pena olhar a situação por outras perspectivas. Inverta o processo, coloque-se em outras posições, encontre formas de tornar-se cada dia mais útil ao seu cliente, mesmo que no momento presente não esteja vendendo o quanto gostaria.

Mude suas perguntas e encontrará novas respostas, que poderão sim ajuda-lo a vender mais! Se seus clientes pararam de comprar e encontram-se em situação financeira difícil, pergunte-se: Como eu poderia tornar esse cliente mais lucrativo? Que sugestões poderia dar a ele para que vendesse mais? O que dentro do meu escopo de serviços e produtos poderia ajudar esse cliente a encontrar alternativas de processo mais competitivas?

Com a queda da demanda nas vendas industriais, os clientes de modo geral estão mais ociosos! Aproveite esse tempo que está sobrando, para promover palestras de aculturamento técnico, expandindo o conhecimento do cliente sobre suas linhas de produtos e seu potencial como fornecedor de soluções interessantes. Leve teu cliente que opera com linhas de máquinas e produtos obsoletos, para visitar um cliente onde você tenha implementado soluções modernas de alto desempenho! Reveja processos e rotinas, pesquise gargalos e picos de custos! Ajude o cliente a economizar energia, insumos, tempos de preparação de máquinas.

Pesquise artigos interessantes sobre estratégias ante crise no google acadêmico, leia e envie cópia para seus contatos tomadores de decisão. Invista nos profissionais de início de carreira. Torne-se mentor desses futuros gestores. Conquiste a confiança deles desde a mais tenra idade!

Seus clientes estão tensos, não os abandone! Ainda que só por telefone, whatsapp, e-mail, skype, facetime, mostre ao cliente que está presente e garantindo-lhe alguma retaguarda. Quando o mercado reaquecer, todo cliente que passou por maus momentos irá privilegiar quem se manteve a seu lado nos momentos mais difíceis! Ajude seu cliente a pensar melhor!

E se as coisas continuarem ruins, faça como um amigo, por quem eu tinha grande estima, chamado Dorival Cesário (in memoriam). Para os íntimos ‘Fiapo’, que me falava com toda a franqueza, que lhe era peculiar:

─ Chicão! Quando eu vejo que os pedidos cessam, as vendas caem, me recolho em meu quarto, ajoelho no chão e oro, pedindo ajuda à Deus! Dá certo Chicão! Dá certo!

Eu gostava muito desse cara! Hoje deve estar nos braços do seu inspirador!

Marcondes, 26 de fevereiro de 2016      01:50

Gostou? Então compartilhe

Deixe uma resposta