Logo-grupo-cimm

Separe mais tempo para ser feliz!

0000000000000000 casal dançando b

Parte importante do tempo de empresários e executivos é investido no planejamento do futuro da empresa. Um bom planejamento é fundamental para que metas de sustentação dos negócios sejam alcançadas no devido tempo. Semanas são investidas para coletar todas informações necessárias, tanto internas, quanto externas, para que ameaças, oportunidades e tendências sejam identificadas. No caso das multinacionais, há ainda a imposição de metas de faturamento e lucratividade, não raro, à revelia do que possa comportar o mercado local.

Com as metas estabelecidas, comentadas, revisadas, reestabelecidas e com o planejamento aprovado, o restante do tempo é dedicado para colocar todos os planos em ação. Informações sobre quem deve fazer o quê, de que forma e até quando para atingir que metas, sob quais regimes de custos e quais níveis de lucratividade, devem estar bem claras a todos os envolvidos.

Com o mercado retraído, a concorrência se torna cada vez mais agressiva. Medidas de contenção de custos são tomadas, enxugam-se as estruturas e, quem fica, trabalha em jornadas estendidas para dar conta do que lhe foi atribuído. Após o expediente, ainda enfrentam mais uma ou duas horas de trânsito para chegar em casa, mesmo não morando tão longe assim. Chegam em casa tomados pelo cansaço e sem ânimo para nada! Bravos, quase sempre dão conta de suas metas e quando não dão é porque, dificilmente, algum outro o faria. Se não dessem conta, já teriam sido subtraídos do quadro de funcionários! Simples assim, aqui e no resto do mundo!

Com esse cenário se repetindo, ano após ano, e a intensidade do empenho para manter a empresa e o emprego, o tempo flui mais rápido do que a luz da consciência. Quando se vê, passaram-se anos, se não a vida toda! Em uma rápida retrospectiva revelada por fotografias feitas em convenções de vendas ou eventos comemorativos da empresa, facilmente se nota o efeito do tempo nos traços do rosto, cor branco escritório, no cabelo mais ralo e grisalho, na pança mais avantajada, na silhueta menos atraente do que outrora, entre outros efeitos colaterais.

O mundo organizacional é e, provavelmente, deva mesmo, ser frio. Quando a competência e o vigor de um se esgota, troca-se por outro mais jovem, mais competente, mais barato e pronto. Contudo, como fica você, para você mesmo!? O que fará quando perceber-se velho, obsoleto, sem ânimo e inútil para qualquer organização industrial? O que fará com os velhos sonhos que a falta de tempo o impediu de realizar? Deixará para depois da aposentadoria? 

Por um momento, pense em si mesmo como uma empresa. Pense em seu cérebro como um executivo que gere esses três ‘sites’ que a mais ninguém pertence, a não ser a si próprio. Sim 3 ‘sites’: Corpo, Alma e Espírito! Com que dedicação tem se aplicado no planejamento da sua saúde física e mental; no planejamento do prazer; da felicidade; do crescimento intelectual e espiritual; do valer a pena viver? Quais são suas metas pessoais para até o final do ano? Para quanto pretendes baixar o teu peso? Quantos quilômetros de caminhada até outubro de 2015? Quantos furos a menos no cinto? Quantos livros até novembro? Quantas idas ao parque infantil com as crianças? Quantas sessões de cinema? Quantos jantares a luz de vela? Para que índices baixará o teu colesterol e as triglicérides? A quantos bailes levará o teu amor? Já não há quem o ame verdadeiramente? Não posso crer!

Ah! Já não danças! Hum! Perdeste o hábito? E por quê? Na verdade, nunca aprendeste! E por que não te inscreves em uma academia e começa as aulas uma vez por semana, a partir da semana que vem? Achas bonito passar por poste no salão, quando tua amada ou o teu príncipe, em vão, tenta arrastá-lo daqui pra lá e de lá pra cá no jantar dançante? Entendi, foste obrigado a ir! Afinal, tratava-se de um evento da empresa!

Sim! Dançar é difícil? Cantar é difícil? Pintar é difícil? Tocar um instrumento é difícil? Brincar é difícil? Sorrir à toa é difícil? Escrever é difícil? Caminhar 3 vezes por semana é difícil? Moderar na cerveja é difícil? Ser mais regrado na alimentação é difícil? Ler 15 minutos por dia é difícil? Dormir meia hora a mais por dia é difícil? 10 abdominais por dia é difícil? Orar 10 minutos ao despertar e 10 minutos antes de dormir é difícil? Jejuar? O que é isso?

Quando tudo isso é difícil, ao menos uma coisa será bem fácil!

Morrer!

Marcondes     15 de Junho de 2015   15:40

Gostou? Então compartilhe

6 comments on “Separe mais tempo para ser feliz!”

  1. Néstor Responder

    Caro Marcondes: como exemplo do teu trabalho literário :
    Com 65 anos, trabalho das 8:00 as 18:00 hs ,janto cedo o minimo necessário, jogo squash 4 vezes por semana durante 45 minutos.Ganhei o ultimo campeonato interno de segunda categoria.Imagina meu semblante!
    Continua escrevendo, você tem o dom que Deus te deu para ser o manto de experiencia de vida em todos aqueles que acreditam em tuas palavras.

    • marcondes Responder

      Estimado Néstor!
      Que Dios te bendiga!
      Que maravilha de comentário!
      A primeira frase que me veio a cabeça foi : “Yes! We can !” “Sim! Nós podemos !”
      Querer é poder! Como alguém já disse.
      Parabéns pelo seu bom exemplo aqui compartilhado! Que muitos possam se inspirar em ti!
      Amém, meu bom amigo!
      Que Deus te ouça!
      Super abraço!
      Marcondes.

  2. jose victor Responder

    Bonita aula de vida. Sim, o trabalho confunde muito a mente dos profissionais e esquecem deles mesmos e até de como vivem os seus colaboradores. A Empresa é o que mais interessa, sua diretoria, etc. Etc. Passou pela vida e não viveu.
    Parabéns pelo alerta.

    • marcondes Responder

      Olá Jose Victor!
      Muito obrigado pelo teu comentário e pela visita ao blog!
      Penso muitas vezes que trata-se de uma questão cultural.
      Uma infinidade de profissionais agem como escravos voluntários.
      Trata-se de uma entrega total e por opção própria.
      Em absoluto sou contra àqueles que se entregam a um objetivo organizacional de ascensão hierárquica e de prosperidade, apenas grito aos quatro cantos da terra que “viver não é preciso (de precisão), porém necessário!”
      O trabalho deve ser parte da vida e não o contrário disso!
      Mais uma vez, obrigado por tuas palavras!
      Grande abraço!
      Marcondes.

  3. Adriana Responder

    O bom dessa correria é ter tido tempo de te encontrar e poder compartilhar o bom da vida contigo! Continue nos incentivando!

    • marcondes Responder

      Estimada Adriana!
      A recíproca é verdadeira.
      Admiro teu trabalho, tua competência e tua intelectualidade!
      Muito obrigado pela visita ao blog e pelo comentário!
      Grande abraço!
      Marcondes.

Deixe uma resposta