Logo-grupo-cimm

SEJA TEU PRÓPRIO ALTER EGO!

0000 Mulher lendo livro com tigela na mão

É raro encontrar alguém satisfeito com o que imagina ser! Pois, quase sempre, as pessoas sonham ser, algo melhor do que a impressão que têm de si mesmas. Fato este, que tem seu lado bom, uma vez que contribui para a evolução pessoal. Contudo, nem sempre, aquilo que as pessoas pensam ser, corresponde à realidade! Às vezes podem ser mais, outras vezes, menos do que o valor que elas mesmas se atribuem.

Para se chegar ao valor real de uma pessoa qualquer, seria necessário um julgamento absolutamente isento, honesto, ético, moral, justo e inspirado pelo bem supremo, sendo capaz de medir o quanto tal pessoa corresponde ao status que lhe é atribuído, tendo em vista, o quanto cumpre em relação às promessas que faz ou assume. Todavia, deixaremos esse tema para um outro momento.

Retomando o tema iniciado no primeiro parágrafo, de modo geral, muitos são aqueles que almejam algo melhor do que são ou possuem. Ocorre, no entanto, que ao obter o objeto de desejo, o grau de especialização, o cargo tão sonhado, nota-se que o novo status, em pouco tempo, já não parece ser, assim, tão bom, quanto se imaginava! Frequentemente, quando se sonha algo para si mesmo, a imaginação projeta nas mentes somente as delícias e os deleites da posição almejada.  Todavia, não há deleite ou delícia, que não traga, de modo inseparável a si, um custo. Ou seja, um efeito colateral, que a imaginação costuma passar por alto.

Nada contra, desejar o progresso pessoal, desde que isso não nos gere aflições e ansiedades!  Eventualmente, um pouco de ansiedade hoje, um outro tanto o semestre que vem, é natural e absorvível. Mas, viver uma vida de ansiedades, por conta de nunca se sentir satisfeito com o quanto se possui, ou seja, com o cargo, com o salário, com a empresa, com a faculdade, com o corpo, com a roupa, com o cabelo, com os professores, com a casa, com o carro, com a moto, com o smart phone, com o tablet, com a guitarra, com a esposa, com o marido, com a namorada, com o namorado, com os amigos, com o bairro, com os vizinhos, com o governo e assim por diante, só poderá resultar em uma vida de estresses, mal vivida, regada a adrenalina, colesterol e hipertensões. Na melhor das hipóteses abreviará a vida da pessoa em alguns anos. E por que viver mais? Para ter mais tempo para reclamar do que lhe falta e propagar suas ansiedades por todos os cantos, contagiando o mundo em volta com frustrações e sentimentos de impotência?

Quantos artistas desconhecidos, às vezes grandes talentos, sonham com a fama e quando chegam lá, percebem que perderam completamente a privacidade. Um mínimo passo fora da tênue linha da moral e, no dia seguinte, verão suas intimidades estampadas nas capas dos tabloides e semanários de grande circulação. Não darão um passo sem que todos os olhos os sigam em busca de um mínimo deslize, que possa vender revistas ou render audiências. Antes se frustravam pela falta da fama e no momento seguinte porque a têm!

Quantos técnicos, assistentes, vendedores, professores, administradores, analistas, contadores, office boys, almejam algum dia ocupar um cargo na diretoria da empresa, com altos salários, grandes benefícios, muitas viagens e compromissos. Planejam e investem muito esforço físico e financeiro nisso, porém, quando chegam lá, percebem que isso tudo lhes custou tempo de qualidade com a família, tempo adequado para férias, momentos de confraternização com amigos, parentes e ainda lhes impõe a disponibilidade em tempo integral ao empregador! Antes frustravam-se por falta de reconhecimento e no momento seguinte porque são reconhecidos demais! Muitos dedicam-se por décadas a uma mesma empresa, adiam até a aposentadoria, contudo, chega um dia, recebe um relógio de ouro e uma festa de despedida, com direito a discursos e abraços. Porém, finalmente, é convidado a aposentar-se e parar! Daí! Bem…, daí morrem! Pois já não sabem o que fazer com tanto tempo livre! Perderam o convívio com amigos e parentes, querem tratar a família por metas e incentivos de produtividade, não sabem mais descansar, passear e curtir a vida!

Com certeza, esse não é o teu caso! Nem o meu, não é mesmo?

Qual é a recomendação então? Cara! Ame-se! Faça muito sucesso! Seja supervisor, gerente, diretor, presidente, doutor, livre docente, governador e tudo quanto mais puder ser, mas, jamais se esqueça de ser feliz! Nunca abra mão de qualquer essência que possa mantê-lo mais humano do que máquina! A cada vitória, celebre! Celebre com a tua equipe, celebre também com os teus amados mais íntimos!

Se te sentes pequeno, por mais que se sinta menor, você, ainda assim, é um ser maravilhoso! Talvez não, aos teus próprios olhos! Mas, com certeza, aos olhos de Deus! Precisa mais? Ok! Também aos olhos dos teus pais, dos seus filhos, de seus parentes, de seus amigos e tantas outras pessoas que o admiram, que o têm por referência e que, talvez, nunca se declararam e por isso não sabes. Na pior das hipóteses és um ser maravilhoso por ter nascido! Por ter competido com milhões de outros espermatozoides e ter saído integralmente vitorioso na corrida pela vida! E agora que, finalmente, estás aqui, vai se sentir ‘menor’?

Não deseje ser o máximo e nem odeie ser o mínimo, pois tanto o máximo, quanto o mínimo serão sempre relativos. O máximo quase sempre conduz à vanglória de si mesmo, enquanto o mínimo conduz a autocomiseração. Aprenda a amar-se como você é, com aquilo que você tem, com tudo aquilo que já possui, mesmo que seja só a vida! Quando escrevo “só” a vida, me dói no coração, pois sem ela seríamos o quê, além de pó? Aprenda a admirar-se sem se tornar egocêntrico ou arrogante! Não inveje nenhuma outra pessoa! You are great enough! Não ocupe-se a admirar -se das posses de uns ou das carências de outros! Ocupe-se em investir todos os dias da sua vida na sua evolução, antes de tudo, como “ser humano”! Ame a justiça, ame ao teu próximo, seja prestativo e paciente, invista no bem! A felicidade é um estado de espírito! Vista–o! Faça da tua vida um delicioso bolo de fubá recém tirado do forno! Sinta o adorável aroma! (Ou bolinho de chuva! Não é Vivian Fernanda?)

A verdadeira felicidade está nas coisas mais simples e, muitas vezes, essas coisas estão tão próximas, mas tão próximas, que não as vemos! Ah! Sim! E ao fazer o bolo não se esqueça de me guardar um pedaço; o provaremos com um café passado na hora! Eu faço!

Marcondes         31 de Março de 2015          23:48

Gostou? Então compartilhe

8 comments on “SEJA TEU PRÓPRIO ALTER EGO!”

  1. Sérgio Dinerlan Responder

    Marcondes,
    Bom dia!
    Já tive a fantástica oportunidade em assistir sua palestra.
    Parabéns e obrigado pelas palavras que sempre motivam a ser mais humanos sem esquecermos da busca pelos objetivos.
    Forte abraço.
    Sérgio Dinerlan

    • marcondes Responder

      Estimado Sergio!
      Muito obrigado por tuas generosas palavras e pela visita ao blog!
      O mundo carece ser mais humano e menos mecânico.
      Grannnnde abraço!
      Marcondes.

  2. Sandra Regina Vicençotto Rodrigues Responder

    Bom dia Marcondes.

    Hoje pela manhã, vindo para o trabalho, ouvi no rádio a notícia da morte
    da pessoa mais velha no mundo.
    Dizia a reportagem que quando a ela foi questionado sobre a sua longa
    e boa vida, ela respondeu que não havia nenhum segredo.
    Gostava de viver sem stress, comer tudo que gostava e ter uma vida muito
    simples.
    Difícil?Não muito simples…
    Nós é que complicamos.

    Um grande abraço.

    Sandra e Rodrigues .

    PS Quando fizer bolinho de chuva, chame o Marcos(faça muuuitos).

  3. marcondes Responder

    Estimada Sandra!
    Espero que todos vocês estejam muito bem!
    Muito obrigado pelo comentário e pela vista ao blog!
    Adicionei o Reinaldo Rafael Laurindo aos amigos do facebook!
    O senhor ao qual você se refere estava certo!
    O viver simples tem mais sabor.
    Minha filha adora bolinho de chuva!
    Eu até aprendi fazer, só para agradá-la, pois quem fazia era minha mãe, que infelizmente, já passou dessa vida!
    Grannnde abraço a você e a todos da Comed!
    Marcondes.

  4. Edilson Responder

    Bom dia amigo Marcondes, tenha uma semana cheia da graça de Deus!!!

    Vou citar um provérbio.

    Duas coisas te pedi; não mas negues, antes que morra:
    Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume;
    Para que, porventura, estando farto não te negue, e venha a dizer: Quem é o Senhor? ou que, empobrecendo, não venha a furtar, e tome o nome de Deus em vão.

    Provérbios 30:7-9

    Deus te abençoe amigo!!!

Deixe uma resposta