Logo-grupo-cimm

Sou sexta feira e a ninguém pertenço!

Sexta-Feira

FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA

Meu nome é Sexta-Feira. Não sou modelo, nem uma atriz Global ou Hollywoodiana. Mesmo assim, sou, entre as musas, uma das mais cobiçadas. Mal me aproximo e já me ponho a ouvir todo tipo de promessas. Algumas elevadas e inspiradoras, enquanto outras me enojam. De todo modo, enquanto perdem-se os homens ante os meus encantamentos, lhes ofereço, apenas…, minha presença e só uma vez por semana. Sim, apenas minha presença. Nunca a minha companhia. Minha sina é não poder ficar, até que meus mistérios sejam descobertos. Na grande maioria das vezes, no melhor da festa, vou me embora sem sequer ser notada. Assim tem sido ao longo dos séculos. Pois, nenhum homem está, verdadeiramente, interessado em mim, mas sim nos prazeres que eu lhes posso proporcionar! Tal como ocorre com tantas e tantas mulheres, nenhum homem pensa em mim ou em minhas essências, mas no que querem fazer comigo!

Alguns me prometem passeios, outros uma tarde na piscina do clube para pegar uma cor, outros um rolar na cama sem culpa e até mais tarde. Outros uma ida ao cinema, outros um jantar dançante fechando a noite com uma espumante, no melhor motel da cidade ou quem sabe em um chalezinho em São Joaquim, ao pé de uma lareira, provando um fondue de queijo regado a um cabernet sauvignon de alta estirpe. Quem sabe, como pano de fundo, ouvindo Dream a Little Dream of Me, na voz de Michel Buble. Há ainda promessas de ler aquele romance de Thomas Mann – A Montanha Mágica, ou apenas começar com as caminhadas matinais uma vez por semana, ou, simplesmente, levar o Rex ao parque, afim de perder umas calorias. Por fim, há também aqueles que, por conta do caos instalado em suas próprias vidas, me prometem limpar a garagem, refazer todos os exercícios de matemática, estudar para a prova, terminar o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), visitar aqueles tios em Mococa, aqueles primos em Descalvado, ou ainda, pedalar no Rodoanel. Arre! Tantas coisas, tantas promessas que mal cabem em minha memória mágica!

Mas para meu infortúnio, sofro por conta dos encantos de minha beleza. Essa que quando tanta, faz com que os homens se embebedem em sonhos e fantasias. Sim! Sonham, viajam, iludem-se, deliram e vivem que vivem, porém, tudo, absolutamente, tudo no plano do imaginário. Tudo fruto do onírico (o mundo dos sonhos), tudo no campo das grandes possibilidades de conquistas. Contudo, fluem-se as horas como que multi-aceleradas pelo impiedoso cosmos e a nos escancarar a crueldade do tempo. Esse que nos coloca sobre a mesa o fechamento da conta do fim de semana sob a perspectiva de uma impiedosa Segunda-Feira, que já bate à porta. A bruxa impiedosa que apresenta a fatura de mais um sábado e domingo inertes! Sim! Sim! Talvez, esse não seja o teu caso, mas, invariavelmente, escapo solteira, mal seduzida e infertilizada. No máximo, produzo sonhos e esperanças que, quase nunca, se concretizam. E por quê?  Porque os homens são fracos, lhes falta determinação, foco, propósito e iniciativa! Porque se acostumaram a reclamar! Porque sentem piedade de si mesmos e esperam o toque da cavalaria que lhes virá em socorro! Que cavalaria? Ora! A próxima Sexta-Feira! Na verdade, eu mesma! Consolidando, desta maneira, um círculo vicioso e estéril!

Enfeitiçados, são incapazes de perceber que eu e minhas irmãs (Segunda, Terça, Quarta, Quinta, etc.) somos todas uma só. Tudo pode ser começado a qualquer hora, pois qualquer uma das horas a mim pertence! Tenho o poder de entregar todos os prazeres ao homem, porém, para me possuir, antes esse homem tem que ser macho! Nãããão! Não me refiro ao “falo!”.  A grande maioria dos homens, quando se fala em ser macho, já pensa logo no “bilau!”. Ser macho com o bilau, qualquer varão que saiba andar pra frente e mascar chicletes ao mesmo tempo, consegue ser! Me refiro a ser macho o suficiente para cumprir as promessas que me faz, de assumir aos filhos que põe no mundo, de honrar a própria palavra e assim por diante. Pois no dia que assim o fizer, seus olhos se abrirão e ele conseguirá ver que a Segunda-Feira é tão encantadora quanto eu mesma! Não é o dia da semana que é melhor ou pior, antes disso, sãos as ilusões que promovem doces perspectivas, antecipando vitórias do porvir, que não extrapolam o campo das ideias. Contudo, não há um único homem cujo êxito não tenha passado pela obstinação do cumprir o que prometeu, ainda que sob o riso dos eternos sonhadores, que ao raiar de cada segunda-feira, nada mais têm a oferecer a si mesmos se não o sabor da ressaca! Você sabe o que precisa ser feito! Então, comece agora!

Marcondes             07 de Novembro de 2014      02:19

Gostou? Então compartilhe

6 comments on “Sou sexta feira e a ninguém pertenço!”

    • Francisco C Marcondes Responder

      Olá Andrea!
      Obrigado pela contribuição.
      Fiz o teste. Continuo em busca de mim mesmo.
      Valeu a pena ler o feedback.
      Naõ tive tempo de ir até o aplicativo primaerp, mas irei.
      Me interessei pelo livro mencionado.
      Tenho lido vários livros na área do comportamento humano. Por exemplo: Cartas a um jovem terapeuta do Contardo Callegari, Fundamentos da Análise Psicanalítica,entre outros.
      Quando escrevo um post, tenho por base minha própria vida, mas também me inspiro no que leio e nas experiências que amigos compartiham comigo.
      Procuro colocar um propósito em cada texto. Quando o alcanço fico feliz.
      Em geral, meu objetivo é contribuir para que as pessoas seja mais realizadoras e felizes, pois, quando faço isso eu mesmo me sinto mais feliz!
      Grannnde abraço e mais uma vez, obrigado pelo teu comentário e contribuição!
      Marcondes.

  1. Edilson Noronha Responder

    Bom dia querido amigo, texto muito bom, mas quero dizer para Sexta-feira que gosto mesmo é da Segunda-feira…RSRSRS

    • Francisco C Marcondes Responder

      Olá Edilson!
      Bom Dia!
      Aprendi uma vez que tudo tem um lado positivo, inclusive a segunda-feira, pois a segunda é o dia mais longe da próxima segunda-feira!
      De todo modo, quando se alcança um determindado nível de iluminação ou, quem sabe ainda, de conformismo ou maturidade, o dia da semana tanto faz! O duro é chega nesse nível! kkk
      Muito obrigado pelo teu comentário e pela visita ao blog!
      Grande abraço!
      Marcondes.

Deixe uma resposta