Logo-grupo-cimm

A difícil arte de saber amar!

01abcdefgAfrodite era um deusa linda e maravilhosa, que a todos seduzia e a todos se entregava por puro amor, pois amava a todos os homens de igual maneira e não podia pertencer a nenhum deles. Era uma deusa e como tal, pertencia a si mesma. Não era uma prostituta, pois não trocava sua beleza e carícias por dinheiro ou qualquer outro tipo de favores. Sendo deusa era imortal e tinha acesso próprio a tudo quanto desejasse ou necessitasse. Além disso, simplesmente, era capaz de encontrar suficiente beleza e virtudes em cada indivíduo, independente de quem fosse ou de que origem viesse, para entregar-se a ele de todo o coração. Enxergava-lhes a alma. Saciava a todos por puro amor. Jamais por prazer! Não podia ser acusada, presa ou vítima de algum crime passional, pois sendo deusa era imortal. Era de todos e ao mesmo tempo de ninguém e nada podia afetá-la, nem a idade, nem as enfermidades. Era eterna e linda. Ninguém poderia vangloriar-se de tê-la conquistado, ou casar-se com ela, pois era de todos quantos dela se aproximassem. Era casada sim com a humanidade. Seu trabalho era amar. O desafio maior de cada varão era contentar-se em saber que poderia gozar sempre de seus favores, porém, ser dono, nunca!

Simplesmente irresistível, certa vez comoveu-se ao ouvir de um homem, sincero, hétero e viril, que lhe disse que a  ele bastava a grandeza de poder contemplá-la e maravilhar-se com sua magnífica beleza, pois a seu ver, tocá-la caberia, por justo mérito, a algum outro deus de igual estirpe. Disse, que já lhe era um enorme privilégio poder deitar os olhos em tão extrema beleza! Para ele, sendo um mortal, lhe soava indigno e impuro tocar tão extraordinária feminilidade!

Se todos fossem lindos de origem, não haveria razão para que a nobreza de certas virtudes pudessem se aflorar! Quem se deixa escravizar pela beleza, afoga-se na mortalidade. Tudo o que é mais elevado se aproxima mais da verdadeira beleza.

Marcondes                 04 de Janeiro de 2014                           00:58

Gostou? Então compartilhe

14 comments on “A difícil arte de saber amar!”

  1. José Pavani Sobrinho Responder

    Como entender o amor? Amor pelo pai , pela mãe, por um filho, por uma mulher, pela natureza, por uma causa……etc. O amor envolvem paixões, compreensão, dedicação e muitos outros sentimentos, que só quem ama sente, ás vezes sentimentos inexplicáveis. Às vezes o coração tem razões, que a própria razão desconhece.

    • Francisco C Marcondes Responder

      Olá Pavani!
      Um feliz 2014 pra você e tua família!
      Creio que as pessoas, muitas vezes, misturam vários sentimentos e os colocam todos dentro da mesma cesta, tais como: paixões, dependência afetiva, bem querer, amor.
      O amor ideal não deveria envolver apego, ou ao menos não o apego exagerado, que faz que que um dependa do amor do outro.
      O amor verdadeiro pressupõe-se ser algo incondicional, algo que tem um caminho de ida e que não espera qualquer volta. Todo retorno não deveria vir por sentimento de culpa ou de dependência.
      Creio que só a reflexão profunda possa nos levar a aproximarmo-nos do que o verdadeiro amor seja!
      Grande abraço e uma boa semana pra você!
      Abraço!
      Marcondes.

  2. Marcelo Hirai Responder

    Mitologia grega é sempre muito interessante e pode nos elucidar em determinados sentimentos e até entendimentos da vida. Se apreciarmos a beleza das mulheres a partir do texto podemos continuar apreciando o quanto quisermos, sem ainda perder o respeito e a moral.

    Abraço Marcondes!

    • Francisco C Marcondes Responder

      Um feliz 2014 pra você meu bom amigo e também a toda a tua família!
      Os antigos gregos valiam-se dos mitos para semear ética, sabedoria e elevadas virtudes às crianças e aos jovens.
      Quanto mais estudo a Paidéia, que era o método que ensinava o caminho do herói às crianças, jovens e até mesmo aos adultos, mais fico facinado pelo quanto se pode melhorar o que muitos, hoje, pensam ser suficientemente bom!
      Uma ótima semana pra você e obrigado ela visita e pelo comentário!
      Grande abraço!
      Marcondes.

  3. CICERO Responder

    O AMOR É ALGO QUE NÃO TEM EXPLICAÇÃO, PODE SURGIR DE VARIAS MANEIRAS E DE TODOS OS TIPOS, PODEMOS DIZER QUE O AMOR É SE DAR SEM QUERER RECEBER, E SER O QUE SE É SEM PENSAR EM CRITICAS, FOFOCAS OU BOATOS.

    Marcondes, Grande Abraço.

    • Francisco C Marcondes Responder

      Grannnnde Cícero!
      Feliz 2014!
      Obrigado pelo comentário.
      Creio que amar é entregar-se em favor e a serviço de alguém ou alguma coisa pelo simples prazer de servir, por julgar que esse alguém ou coisa vale aquilo que a ele se entrega.
      O tempo e a idade vão aos poucos nos aprimorando nessa compreensão.
      Grande abraço,
      Marcondes.

  4. Carlino Machado Ferreira Responder

    AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
    2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
    3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
    4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
    5 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
    6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
    7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
    8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
    9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
    10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
    11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
    12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
    13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.
    ” Romanos 13:1-13″

    • marcondes Responder

      Estimado Carlino!!!
      Muito obrigado pela visita e pelo texto.
      E eu te pergunto, o que se poderia acrescentar a esse texto, não?
      Tão verdadeiro e profundo que toda vez que o leio, me emociono!
      Muito obrigado pela contribuição!
      Grannnnnde abraço!
      Marcondes.

  5. Antonio Carlos d'Ávila Responder

    “Ame o teu próximo como a ti mesmo ” até porque, pela física quântica, Einstein comprovou que o teu próximo é você mesmo……; não por acaso o Mestre Jesus é o psicoterapeuta da humanidade.

    Não é fácil de entender, mas a vida é isso aí; portanto, quem tem sede vai à fonte……..

    Marcondes um grande abraço e parabéns pela sua missão!

    Antonio Carlos d’Ávila

    • marcondes Responder

      Meu grande amigo!
      Me perdoe, não havia notado o teu comentário.
      Que honra a minha recebe-lo aqui no meu modesto blog!
      Estou alinhado com o teu pensamento.
      Uma das coisa que me faz admirar o talento de Einstein era a convicção que ele tinha sobre a existência de Deus.
      Nos últimos anos, com mais tempo tenho lido de tudo. Muita filosofia, teologia, psicologia, psicanálise. Tenho lido padres, pastores, ateus, espíritas, seculares e continuo crendo em Deus, nem tanto pelo que leio, mas muito pelo que sinto!
      Fiquei muuuuuuuuito feliz com tua visita!
      Volte sempre!
      Que Deus te abençoe, com saúde, com felicidade e êxitos crescentes!
      Grande abraço!
      Marcondes.

  6. Jair Munarolo Responder

    Ô amigão.
    Faz um tempinho que não nos vemos, mas em breve estaremos juntos, pode ter certeza.
    Gostei do texto sobre o Amor, que delicia é o amor!!!
    Continuo seu Fã.

    Um abração do Jair

    • Francisco C Marcondes Responder

      Grannnnnnnnnde Jair!
      Que honra me traz a tua visita!
      Estamos alinhados!
      Aliás tenho feito amor quase todo dia!!!
      Segunda quase, terça quase, quarta quase….!!!
      Abração meu irmão!
      Ta na hora de marcarmos um happy hour!
      Valeu!!!
      Marcondes.

  7. Ferretti Responder

    Chico Paco, só agora vi o comentário do Jairzão e o seu. Vcs estão no quase todo dia, eu estou muito mais evoluído, “SEMPRE” tentando… Um abração. Se me convidarem eu vou também.

    • marcondes Responder

      Grannnnnde Zé Buscapé!
      A diferença é sutil, mas o resultado deve ser o mesmo!
      Falei com o Bocudo hoje e ficamos de acertar uma data e vamos chamar o Jair!
      Grannnnnnnnnnnnnnde Abraço!
      Chico Paco!

Deixe uma resposta