Logo-grupo-cimm

Por que tão poucos fazem sucesso?

1 AA Negrinho Viloinista

Sucesso é provavelmente um dos objetivos mais almejados pelas pessoas! Sim! Pelas pessoas, pois todos os demais seres viventes da face da terra apenas vivem sem, aparentemente, nada almejar. Não lhes ocorre aplicar mais ou menos recursos nisso, mais ou menos tempo naquilo. Nem por isso são ou deixam de ser felizes. Nem se conformam, nem deixam de se conformar. Tudo apenas é o que é. Não desejam ser mais, nem menos do que são. Não se sentem marginalizados, nem privilegiados. Usufruem do que, por graça, a natureza lhes concede.  Nada podem fazer em prol de si mesmos, simplesmente se submetem à sorte que naturalmente lhes repousa sobre as cabeças. Seguem o próprio instinto! O mais feroz lidera, o mais forte se alimenta do mais fraco, o mais frondoso sufoca as sementes dos que, por ventura, germinarem sob suas sombras. Porém, assim é, como sempre foi e deve continuar sendo. Apesar disso e ao menos até o momento, não se vê gazelas com síndrome do pânico, leões com depressão psicológica, hienas com complexo de inferioridade, tigres diabéticos, leopardos hipertensos, urubus com gastrite, tartarugas com alta ansiedade, elefantes com Alzheimer, orcas com mal de Parkinson, nem guepardos cardíacos, enfermidades tão comuns entre os seres racionais.

O que vem a ser, então, o sucesso? Algo relativo que, provavelmente só exista para os seres humanos! O que é pouco para um ambicioso contumaz, seria a glória para um humilde menos afortunado. Como já escreveu Pessoa: “ Quem quer pouco, tem tudo. Quem quer nada é livre! Quem não quer e não deseja se iguala aos deuses”. Possivelmente o sucesso seja, nada mais, nada menos do que sentir-se muito bem consigo mesmo! Aquele que for capaz de sentir-se bem com o que tem, nada mais precisa e deste modo, pela lógica, deve, portanto, sentir-se uma pessoa bem sucedida! De todo modo, a receita que serve aos demais seres, na maioria das vezes, não apascentará o infortúnio espiritual daquele que tanto deseja ter e ser!

Cabe pensar, entretanto, sobre a utilidade do raciocínio. Se utilizado para comparações, provavelmente, conduzirá muitos à arrogância e tantos outros ao sentimento de inferioridade. Se sucesso for posses, renda, cargos, títulos, aceitação social, cor da pele ou do cabelo (para quem o tem), silhueta perfeita, beleza física, conquistas amorosas, diplomas, idiomas, viagens é provável que a grande maioria das pessoas se julgue mal sucedida. Contudo, se sucesso for entendido como poder contemplar a beleza das flores,  o sorriso das crianças e o por do sol;  conduzir a si mesmo às planícies, riachos e montanhas, sem que ninguém o carregue; alimentar-se com as próprias mãos e saborear a comida apetitosa da mãe; ver-se refletido no olhar de um pai amigo; inalar o perfume, acariciar a pele e sentir o abraço quentinho  da mulher amada; confraternizar e ter a solidariedade de amigos sinceros; viver sem remédios; ouvir a voz carinhosa de um irmão; poder escolher e ler um bom livro, não tenho dúvidas de que o percentual de gente bem sucedida na vida, aumentará consideravelmente.

Sucesso é algo, possivelmente, ligado à capacidade de amar de cada um. Assim, se não for para amar, nem se levante do leito onde dormes, pois tua vida será medíocre! Farás um bem maior ao universo se continuares na cama! Não entregue à vida apenas parte de si, uma vez que ela o trouxe à luz inteiro e perfeito. Não gaste tua existência amando e sentindo pena de si mesmo. Se for para não por o teu coração naquilo que fazes, envergonhe-se por ter nascido! Tu vieste para modificar o mundo! Usa tua inteligência em favor do bem. Muda o destino dos que não tiveram o mesmo privilégio e abastança que tu. Ensina-os a amar. Dê suporte aos talentos que não tiveram recursos para elevarem-se por si mesmos. Aprenda a alegrar-se com teu entorno, promova momentos mágicos na vida de quem não tem com quem contar. Seja justo, seja ético e orgulhe-se disso! Seja contra os governantes corruptos, porém, nunca contra a tua pátria! Ame tua terra, ame o teu país e a tua gente. Faça tudo isso sem esperar recompensas, pois teu maior privilégio será ter o nome escrito no livro da honra; virtude essa onde reside o máximo do sucesso; se não aos olhos dos homens, com certeza aos olhos de Deus!

OBS: O menino chora pela morte do mestre que o retirou da catança de lixo reciclável. A foto foi feita no velório, durante homenagem prestada a quem o ensinou a ser feliz, surfando as sonoras ondas de um doce violino.

Marcondes                            18 de Novembro de 2013                               18:19

Gostou? Então compartilhe

10 comments on “Por que tão poucos fazem sucesso?”

  1. Cirenini Responder

    Prezado Marcondes, na minha opinião que sou seu leitor a tanto tempo, posso garantir-lhe que desta vez você se superou, Parabéns pelo excelente texto e complemento se me permitir, que: O SUCESSO da forma como descreveste é a síntese da felicidade que os seres humanos ainda não compreenderam e não alcançaram em toda a sua vida com raríssimas exceções, como SHIVA, BUDA e CRISTO por exemplo.

    • marcondes Responder

      Estimado Cirenini!
      Muito obrigado por tuas palavras, pois me servem de grande estímulo.
      Tê-lo como seguidor do blog é um enorme privilégio.
      Iluminar-se é buscar o caminho da verdade.
      Fiquei muito feliz em receber teu comentário!
      Grannnde abraço!
      Marcondes.

  2. Marcelo Hirai Responder

    Sabe que a busca do poder pelo poder, do sucesso pelo sucesso é uma idiotice mesmo. Porém, buscar o sucesso verdadeiro, pode ser uma necessidade para todo ser humano, pois se existe a certeza ai dentro, de que, em tendo mais desse sucesso que ora apresenta, poderá fazer um bem maior do que este que já faz agora, e realmente acredita nisso, interessante a todos que consiga todo o sucesso possível.
    E que se sinta feliz e faça muitos felizes a partir disso.
    Não podemos deixar que se distorçam os verdadeiros valores que devem fazer com que as pessoas se impulsionem ao sucesso.

    Obrigado mais uma vez Marcondes, muito legal, abraço!

    • Francisco C Marcondes Responder

      Estimado Marcelo!
      Fico feliz em tê-lo como amigo e em receber teus comentários!
      Houve um filósofo que dizia que a verdadeira felicidade consiste em ter amigos, ser livre e poder evoluir em sabedoria a partir de reflexões.
      Obrigado por fazer parte desse quadro em minha vida, sendo meu amigo e seguidor!
      Um ótimo feriado pra você!
      Abraço!
      Marcondes.

  3. Cicero Antonio Responder

    Caro professor e amigo Marcondes.
    Esse texto realmente foi extraordinário, suas colocações foram precisas e de alto conteúdo. Parabéns pela gene alidade do texto e dos valores nele explicito.

    Segue uma frase que gostei muito nesse contexto.

    Aprenda a alegrar-se com teu entorno, promova momentos mágicos na vida de quem não tem com quem contar.

    Muito Obrigado!

    • Francisco C Marcondes Responder

      Olá meu grande amigo!
      Muito obrigado pelo comentário e pela tua amizade!
      O grande desafio de quem gosta de escrever é garimpar palavras que possam fazer renascer no coração das pessoas o desejo de contribuir para que o mundo seja mais belo, mais nobre e mais justo!
      Um grande feriado pra você!
      Obrigado pela tua amizade!
      Marcondes.

  4. Valdec Responder

    Caro amigo e mestre Marcondes,

    Acordei essa manhã um pouco deprimido, desanimado, porque infelizmente me questionam, criticam minha atuação na Academia (Faculdade) por ser 99% emoção e 1% razão. Ai vem o Super Marcodes com um texto fantástico, de repente meu amigo me pego a chorar ao ler o seu texto, por isso sou seu fã, não pela arrogância, ou altives, mas pelo talento, humildade, sabedoria, presentes em poucos. Parabéns meu amigo, um dia eu chego lá.

    • Francisco C Marcondes Responder

      Estimado Valdec!
      Creia! A admiração é recíproca!
      Espero que você continue me dando o privilégio da tua companhia e seguindo o meu blog.
      Farei o máximo para conseguir detonar esse teimoso 1% racional que ainda te resta!
      Só os bravos não se intimidam ante a coragem necessária para assumir as próprias emoções e por meio delas converter apatia em grandes realizações. O mundo já tem suficiente número de racionais. No fim o que conta são os resultados e estes, muitas vezes, surgirão um pouco mais à frente do que podem enxergar os céticos!
      Abração meu amigo!
      Encerro antes de minhas lágrimas também virem abaixo!
      Marcondes.

Deixe uma resposta