Logo-grupo-cimm

Por que a chuva o aborrece?

Crianças na Chuva

Ó vida o que fizeste de mim? Por que tudo me aborrece? Seria eu que mudei ou tu que me mudaste? Por que meus motivos de alegria se converteram em pesar? Teria a, outrora sonhada, maturidade me cobrado o seu preço, ou eu que a corrompi de seriedade? Por que meu sorriso fácil se esconde de mim? Que faço eu aqui a deleitar me com fotos, que me devassam a memória e resgatam, da minha doce infância, amigos, que jamais soube, fariam tanta falta a esse ser profissional e sisudo que me tornei? Ou seria tu que me tornaste? Por que me privaste da imunidade da inocência! Ah! Se eu pudesse voltar a pular nas poças e correr nas enxurradas que escorrem em meio a esse infinito trânsito caótico, sem que me tomassem por louco! Quem me dera não me preocupar com o tempo, com os compromissos e com o peso da minha máscara de adulto; já que dentro do meu peito, bem dentro mesmo; ainda vive uma criança? Creio que me divertiria à beça! Até porque papai do céu é bem mais tolerante. Creio que Ele sorri quando tantos o materializam como um velho sério e de barbas brancas. Na certa deve ser uma criança encantadora e eterna, que jamais envelhece. Porque escolheria Ele outra forma, se o melhor que pode haver naqueles a quem chama de Sua imagem é ser criança?

Marcondes              01 de março de 2013                                                  02:15

Gostou? Então compartilhe

6 comments on “Por que a chuva o aborrece?”

  1. Sergio Responder

    Chico. Filosofar!! Nós vivemos uma época em que a ditadura militar nos impedia, ou tentava nos impedir de fazer aquilo que é o mais profundo representar do individualismo, o pensar.

    Aboliram do curso média a materia filosofia, ou seja, não nos ensinaram a pensar. Mas nós, Chico, fomos teimosos, aprendemos, como autodidatas, a duras penas.

    Hoje temos a obrigação moral da capacitação. Não podemos nos furtar e edificar a humanidade, ensinando-lhe a pensar. Que pretensão louca, porém, verdadeira, vamos nos capacitando com pessoas como voce, que por sua vez se capacita com pessoas melhores que voce, até chegarmos ao mais alto nível de capacitação em Deus Criador e ao menor nivel de cpacitação o bebe na sua mais tenra idade.

    Cumpramos Chico nosso dever!!

    Parabéns e bruta abraço!!

    • marcondes Responder

      Estimado Sergio!
      É isso mesmo. Muitos tomaram a responsabilidade de pensar por nós, sem nos cosultar.
      É muito mais fácil manipular uma multidão de medíocres do que uma legião de notáveis.
      Há quem diga que talvez seja possível ser mais feliz sendo ignorante, contudo, se assim o fizermos estaremos abrindo mão do dom que nos foi entregue por graça.
      É por essa graça que somos levados a buscar significado em nossas vidas.
      Quando passamos a compartilhar as verdades, à medida em que as conseguimos acessar, crescemos juntos e abre-se a oportunidade de se criar um mundo melhor para todos. Quem sabe?
      Muiro obrigado pelo incentivo!
      Uma excelente semana pra você.
      Abração!
      Marcondes.

    • marcondes Responder

      Boa Cássio!
      Na casa de minha avó, lá no sítio onde eu nasci, o casarão não tinha forro e quando jovia à noite, dormiamos ao som das goteiras que caiam nas vasilhas que vovó colocava para conter o esparrame da água. Isso, naquela época, para mim, soava como canção de ninar.
      Mas no galpão deve mesmo aborrecer!
      Valeu!
      Obrigado pela visita oa blog e pelo comentário!
      Abraço.
      Marcondes.

  2. Vinicius Responder

    Marcondes que belo texto, encaixou prefeitamente com meus pensamentos!
    Ando pensando muito nisto e me arrepiou ler este e-mail…
    Um forte abraço e meus parabéns!

    • Francisco C Marcondes Responder

      Estimado Vinicius!
      Que bom receber tua visita!
      Espero que estejas bem e cheio de ânimo, pois ainda não, em breve estará!
      Quando escrevo, procuro me deixar levar pelas ondas do coração, creio que de alguma forma, escrevo o que pessoas que eu estimo precisam ler.
      Grannnnnde abraço e mais uma vez obrigado da visita!
      Marcondes.

Deixe uma resposta