Logo-grupo-cimm

Teu desejo: Realidade ou Projeção?

Reza a história que certa vez um homem, cansado de ouvir de seus amigos, os dissabores que passavam, com suas respectivas esposas, decidiu que só se casaria se encontra-se, para si, a mulher ideal. Assim, vendo que se aproximava a idade em que também deveria constituir uma família, partiu em busca da mulher ideal. Investiu anos de sua vida a procurá-la, até que finalmente a encontrou em uma pequena cidade do norte da Babilônia. Ao narrar isto para seus discípulos, estes se manifestaram: — Uau!! Que bárbaro! E daí? Você se casou com ela? (Sim; Bruno Mazeo; a pergunta foi essa mesmo. Eles não eram Brasileiros) Ao que o incansável buscador respondeu: —  Não. Infelizmente não me casei com ela. Ora, mas por quê? Replicaram os discípulos. —  Ocorre que ela estava também à procura do homem ideal e que, por acaso, este não era eu!

Quando se quer apenas passar o tempo, o padrão de exigência costuma ser menos rigoroso, contudo, não conheço um (homem ou mulher) que na hora de encontrar alguém para o resto da vida, não almeje a pessoa ideal, ou seja, o marido ou a esposa “Nota Dez”. O problema é que, muitas vezes, quem está exigindo “Dez”, talvez, não passe de “Cinco e Meio”! Há, é claro, aqueles que ao encontrar um “Cinco”, já pensem estar diante do “Dez” e outros, que estão com o “Dez” nos braços, mas não lhe atribuem mas do que “Cinco”, ou seja, têm olhos, mas não vêem, tem ouvidos, mas não escutam.

Não tenho esperança que esse estado de coisas venha a mudar, mas será quase impossível que o ideal de um, seja, também, o ideal do outro. Este fato, não deve nos conduzir ao conformismo, mas há grandes indícios de que o ideal nunca estará pronto, pois não é algo para se encontrar e sim algo para ser construído em conjunto. Talvez alguém aprenda a construir o ideal sozinho e quando a obra estiver pronta, dar-se-á a ela o nome de “Narciso” ou, quem sabe, de “Egoísmo”! Contudo, a todos aqueles que aprenderem a construir um ideal a dois, a esse ideal dar-se-á o nome de “amor”, uma palavrinha de apenas quatro letras, tão curta como a equação de Einstein (e=m.c²), porém, tem potencial para levar a humanidade a uma nova dimensão. Amar não implica em ser escravo, mas também está longe de ser senhor. No campo do “amor”, muitas vezes, quando se perde, se ganha e, outras vezes, quando se ganha, se perde! A verdadeira lógica do “amor” não vem da esquerda; nem da direita; vem do alto!

Não se chega ao “amor” sem renúncia, sem desapego, sem empatia, sem propósito de vida, sem sabedoria, sem paciência, sem caridade, sem esperança, sem coragem, sem auto-estima, sem perseverança, sem fé, em fim, não se chega ao “amor” sem “Deus”, uma palavrinha de apenas quaro letras.

 

Gostou? Então compartilhe

8 comments on “Teu desejo: Realidade ou Projeção?”

    • Marcondes Responder

      Olá Tatiana!
      Muito obrigado pela visita e pelo comentário!
      Me sinto motivado a escrever mais e a caprichar mais.
      Recebi teu e-mail sobre o software voltado pra aviação.
      Vou ligar pra você.
      Grande abraço!
      Marcondes.

  1. Edilson Alves Responder

    Bom dia amigo Marcondes, talvez o casamento seja a maior aventura que o ser humano possa viver, é tudo isso que você compartilhou, á alguns dias atrás um amigo fez uma postagem no facebook sobre “Amor á primeira vista”, e eu coloquei minha opinião sobre o assunto, pra mim o amor, não surge, o amor é construído, e só é encontrado depois de muitos anos, eu estou em busca, e pelo que parece estou bem perto de encontrar.

    Mas o fato é que, o fator mais importante é a palavrinha de quatro letras, sem ela a missão é impossível.

    Ósculo Santo!!!

    • Marcondes Responder

      Olá Edilson!
      Obrigado pela mensagem e pelo comentário!!!
      Conheço casais felizes e casais que passam por muitas dificuldades.
      A receita dos casais, que conheço, que conseguem superar os desafios que a vida lhes impóe, quase sempre passam, de um jeito ou de outro, pela palavrinha de 4 letras.
      A perseverança sempre ajuda. Muitos desistem quando estavam bem próximos da felicidade.
      Um grande abraço e um ótimo final de semana!
      Que Deus te abençoe e guarde!
      Marcondes.

  2. valeria Responder

    Realmente não existe a pessoa certa.
    O que existe é você se fazer a pessoa certa para alguém e esse alguém se fazer o certo para você.
    Estarem juntos e pensarem da seguinte forma: eu me casei para fazer o outro feliz e vice versa.
    O amor é simples, complicado somos nós.

    • Marcondes Responder

      Olá Valéria!
      Obrigado pela visita ao blog e pelo comentário!
      Muitas vezes as pessoas sabem o que precisa ser feito, mas não querem abrir mão de suas posições.
      Quase sempre o dar-se bem com alguém implica em alguma renúncia. Não implica em submeter-se sem restrições ou juizo, mas buscar um ponto de equilíbrio.
      Viver a dois é uma arte que custa a aprender e estaremos sempre aprendendo. Creio que é um aprendizado que nunca se chega ao fim.
      Mais uma vez obrigado pelo comentário e pela visita.
      Um ótimo final de semana pra você.
      Marcondes.

  3. Alexandro Novais Santos Responder

    Olá Marcondes tudo bem?

    Sabe o que mais admiro em seus artigos? É que você não nos faz sentir melhores profissionais somente, você nos faz sentir melhores seres humanos…
    Saiba que seus artigos está mudando a vida de muita gente, assim como mudou a minha.

    Parabéns e,
    Muito Obrigado!!

    • Marcondes Responder

      Grannnnnde Alexandro!
      Teus comentários fazem bem a minha alma, pois mostram que meus propósitos estão sendo alcançados.
      Eu acredito que só cumpro o papel de ser um instrumento à serviço de quem realmente muda a vida das pessoas. De todo modo é um privilégio poder servir como instrumento.
      Um grande abraço e um excelente final de semana!
      Obrigado pela visita e pelo comentário.
      Marcondes.

Deixe uma resposta