Logo-grupo-cimm

Não basta ser belo para ser feliz!

Li no mural de Caroline que é preciso deixar que a vida nos despenteie, pois em quase tudo o que nos dá mais prazer acabamos por desalinhar os cabelos e, se não o temos, ao mínimo, desalinhamos a rígida compostura. De todos os sentidos é provável que aquele que nos exerce maior fascínio seja a visão. Quem é esse que não se deixaria arrebatar pela encarnação da beleza física? Quanto equilíbrio não é necessário para se evitar o encantamento que nos impõe a superfície externa? A beleza que mais seduz é aquela que se pode tocar. Muitos são os que por ela se anulam ou se escravizam. Contudo, entre todas as belezas essa é aquela que, talvez por ciúmes, o tempo é mais impiedoso. Eis aí um bom motivo para se investir também na beleza interior, pois embora menos tangível aos olhos – é verdade – contra ela o tempo nada pode. Creio que era por isso que na Grécia antiga ambas as belezas eram tão cultuadas e àqueles, homens ou mulheres, que mutuamente as possuíssem, reservavam-se os títulos de deuses. A beleza sem inteligência é inconsequente. A inteligência sem beleza é, por vezes,  falta de zelo! A beleza física, por si só, nem sempre é suficiente para fazer alguém feliz, mas a beleza interior, quase sempre o é! Beleza física é uma consequência genética e, portanto, não disponível a todos os que a ela tanto desejam, já a beleza interior pode ser construida, pois se origina na sabedoria. Para tanto, depende basicamente do quanto se investe na busca do saber. Uma pessoa bonita e sábia torna-se irresistível, mas para alguém desprovido de beleza física que não seja – ao menos em certo grau – sábio, a vida será insípida e inodora. Nos relacionamentos, enquanto a beleza física garante a quantidade, a beleza interior garante a qualidade. De modo geral ou pelo menos a maioria das pessoas querem a beleza física na cama, entretanto não se sentem tão seguros em tê-la no altar. A beleza interior é certeza de boa companhia em todas as circunstâncias. Nas horas de aflição e no por do sol, a beleza física será de pouca serventia, porém a beleza interior é companheira eterna; servirá de luz a livrar teu pé do tropeço.  Quem me ensinou tudo isso? Os filósofos feios!

Gostou? Então compartilhe

11 comments on “Não basta ser belo para ser feliz!”

  1. André Olicira Responder

    Texto interessante. Dura até a primeira contratação no RH. Com selecionador homem entre 2 candidatas iguais a mais bonita é contratada (desejo), com selecionadora mulher é contratada a mais feia (inveja). Para cargo masculino contrata-se o mais bonito. Idependente do selecionador: a desculpa ja esta pronta: “Ele tem um perfil melhor para representar a empresa”. É o tipico caso que na prática a teoria é outra.

  2. Edilson Alves Responder

    Bom dia querido Marcondes, o texto é bem interesante, e bem verdadeiro, o fato é que a sociedade exige que sejamos quem não somos e nós bem que gostamos de ser o que ela quer que sejamos, pois até os mais “ABENÇOADOS” pela beleza natural, vivem um personagem, viver e aproveitar a vida em seu todo, exige nos desprendermos dos outros e sermos nós mesmos, entrar em um restaurante e comer sem culpa uma suculenta picanha ou em casa se empanturrar de uma boa macarronada da Mama, exige naturalidade e desprendimento, mas nós em nossa maioria deixamos os prazeres da vida de lado pela beleza que os outros nos exigem, e nós bem que gostamos de ser elogiados, desejados e badalados pelo esteriótipo de nós mesmos, que pena que tudo é assim, não sei porque, só sei que é assim…

    Jesus veio ao mundo, com uma forma exterior que não agradava á ninguém, mas todos queriam ficar perto Dele, todos queriam tocalo, mesmo sem beleza alguma, pois seu interior era mais lindo que a mais bela rosa, ao tocá-lo a beleza da vida surgia!!!!

    Deus te abençoe!!!

    • marcondes Responder

      Grannnnde Edilson!
      Obrigdao pela visita e pelo comentário.
      Creio que a maioria das pessoas alimentam algum tipo de fantasia ou projeção do que gostariam de ser. Creio que o caminho do buscador da verdade é anular, em si, tudo aquilo que realmente ele mesmo não é; para assim poder encontrar a verdadeira beleza que, de alguma forma, habita o íntimo da cada um.
      Quando uma pessoa não consegue encontrar a própria beleza, passa a desejar a daqueles a quem tanto admira. Não sendo aquilo que acredita ser a única forma de beleza, procura imitá-la a todo custo.

      Uma imitação é como um plágio da Monalisa. Pode até ficar super parecido, mas nunca terá igual valor . Todo valor se concentra na originalidade.

      Se todos nós fomos criados a imagem e semelhança de Deus, creio então que Deus é obeso, Deus é magro, Deus é baixo, Deus é alto, Deus é branco, Deus é negro, Deus é careca, Deus é cabeludo, Deus fala grosso, Deus fala fininho, Deus é narigudo, Deus tem o nariz arrebitado, o que falta é cada um encontrar o Deus que habita dentro de si.

      Estou convicto de que a felicidade passa por esse caminho, pela busca de quem Deus realmente é.

      Grande abraço !

      Marcondes!

  3. marcondes Responder

    Olá André!
    Obrigado pela visita ao blog e pelo comentário.
    Ao seguirmos o que nos recomenda a filosofia, não poderiamos ser tão categóricos, ou seja, imaginar que não haja excessões, mas, por outro lado, não há nenhuma dúvida de que teu pensamento faz todo sentido.
    A hipocrisia do mundo é tanta que se formos fazer uma análise profunda, na certa embrulhará o estômago.
    Ser isento, ou seja, ser justo é uma virtude que certamente há muita carência no mundo, tanto no organizacional quanto no social.
    Grande abraço!!
    Marcondes.

  4. Vinicius Responder

    Belo texto…
    “…Nas horas de aflição e no por do sol, a beleza física será de pouca serventia, porém a beleza interior é companheira eterna; servirá de luz a livrar teu pé do tropeço…”
    Ótimo passar por aqui, ler e pensar um pouquinho…nos leva a reflexão e damos uma voltinha pela vida, parados, em meio a tantas tarefas do dia…

    • Marcondes Responder

      Olá Vinicius!
      Muito obrigado pela visita e pelo comentário.
      Pena não dá para servir um cafezinho!
      Fico feliz quando meu texto cai no agrado das pessoas que admiro e respeito.
      Espero que todos estejam bem por aí!
      Grande abraço ao Geraldo e toda a família.
      Creio que teu filho já deva estar um mocinho!!
      Abração!!!
      marcondes.

      • Vinicius Responder

        Ola Marcondes, fico feliz em poder acompanhar seus textos, algumas novidades sua e ter por aqui a oportunidade de manter contato com você que é pra sempre um mestre.
        O João já estra grande sim, espero e acredito que irá conhecê-lo.
        Um abraço forte e que Deus ilumine e proteja seus dias e sua familia.

  5. Marina Responder

    Bom dia, Marcondes.
    Gostei bastante do texto, é imprescindível que nós, meros seres mortais sejamos lembrados a todo instante de que não precisamos ser perfeitos; e que, embora os recursos midiáticos enfatizem tanto o culto à beleza exterior, não somos obrigados a nos prostrar diante de tal imposição. Somos livres! Aliás, na minha opinião o ideal é procurar manter a mente pura, o menos mesquinha possível; e demonstrar autoestima através de uma aparência coerente a cada situação em particular, sem exageros.
    Parabéns pelo tema!
    Até mais,
    Marina.

Deixe uma resposta