Logo-grupo-cimm

Qualidade de Vida!

Graduado,  especializado, pós-graduado e poliglota, conectado, viajado, informatizado, eloquente, persuasivo, obstinado pela busca do próprio êxito e líder, torna-se  o homem uma pessoa “hiper”, ou seja, hiper ocupada, hiper compromissada,  hiper  solicitada e,  hipoteticamente, hiper realizada, possuidora de tanto e sem tempo para usufruir de nada. Pressionam-lhe os negócios e todas as prioridades organizacionais,  contra tudo o que demais puder haver. Alivia-lhe, de certa forma, o poder aquisitivo e a possibilidade de oferecer bens materiais aos familiares, que lhe clamam por presença física e atenção. Em um turbilhão de eventos sucessivos e sem fim, escapa-lhe, por um lado, o controle do envelhecimento precoce e, por outro, a amplitude da real felicidade.  Assim, pouco riso lhe visita os lábios, e pouco brilho lhe ocupa os olhos. Orgulhoso de si mesmo e inundado por informações e alternativas , perde-se o homem, talvez em nada melhor do que aqueles a quem resta apenas a esperança de poder, quem sabe, viver por mais  um dia!

Gostou? Então compartilhe

9 comments on “Qualidade de Vida!”

  1. José Luis Responder

    Cuanta verdad en sus palabras, maestro…
    Qué fácil es perder a perspectiva en la vorágine de información y competitividad actual. Cuántas veces nos sentimos sobrepasados, pero no reconocemos nuestra incapacidad de absorver todo lo que se nos exige aprender, conocer, saber… Y nos olvidamos de las cosa simples y que realmente valen, al final de todo…
    Pero que bueno que Vc está para recordárnoslas 🙂
    Un abrazo desde Chile..

    • marcondes Responder

      Estimado Jose Luis!
      Muchas gracias por tu visita y palabras. És un honor tenerlo como seguidor de mi Blog.
      Yo creo que la palabra clave és “equilíbrio”. Equilibrar la vida en sus várias perspectivas és una arte.
      Se uno está a defender el país ó la familia en la guierra, hay que pelear sin descanso, porque está en la guierra, pero hay muchos que hacen una guierra donde deberia haber serenidad y equilibrio entre vida y trabajo. Trabajar és preciso, pero vivir és igualmente necesário, pero pocos lo hacen con sabiduria.
      Un grande abrazo !!
      Marcondes.

  2. Maurício Eli Responder

    Hoje pela manhã lendo meus tantos e-mails, resolvi ler mais um do seu blog, que se tornou minha leitura diaria. Enfim, quero dizer que essa mensagem “Qualidade de Vida” veio de encontro com o que fez mudar de pensamento neste final de semana. Atarefado e cheio de compromissos, sem tempo para a família, eis que neste fim de semana resolvi tirar uma folga depois de 06 anos trabalhando sem parar, com uma dupla jornada, fui para praia com minha esposa e filho, irmã, cunhado, sobrinha, mãe e avó.
    Realmente não há nada melhor do que poder curtir a família, brincar com meu filho, rolar na areia com minha esposa.
    Um abraço, uma ótima semana e SUCESSO!!!
    Maurício Eli – Gerente de Produção e Instrutor do SENAI.

    • marcondes Responder

      Estimado Mauricio!
      Me emocionei ao ler teu e-mail.
      São muitos os que caem neste ciclo vicioso do trabalho e acabam, sem perceber, se tornando escravos voluntários. Falo com conhecimento de causa. Sem perceber, vivem pelo trabalho e para o trabalho. Suas vidas tornam-se como que bolor preso no teto de um quarto mal arejado, fechado por muitos anos e sem luz. Reencontrar-se com os familiares funciona como abrir as portas e as janelas desse quarto, em uma manhã de sol, quando sopra a brisa mansa do verão. O bolor começa a secar e a luz da manhã faz de novo refletir as cores alegres das paredes. As plantas se revigoram e as flores se animam novamente.
      Que Deus te permita equilibrar o tempo, entre família e trabalho, com sabedoria, para que nada do que te é precioso e essencial se perca pelas margens das tuas prioridades, quando, ao contrário, deveriam estar no centro e acima da tua fronte, para iluminar os teus passos rumo à verdadeira felicidade.
      Me sinto honrado por te-lo como seguidor do blog.
      Muito obrigado.
      Grande abraço,
      Marcondes.

  3. sandra regina rodrigues Responder

    Prezado amigo Marcondes.
    Continuo firme e forte lendo tudo no seu blog, inclusive comentários.Hoje quando li sua ultima postagem,e relacionando com as antigas, tive a impressão que as pessoas estão muito menos preocupadas com ganhar dinheiro, juntar títulos,obter status e muito mais com a espiritualidade.Que alívio…Conclui que faria sentido termos tanto, se tudo isso,fosse direcionado para melhorar as condições daqueles que perderam a esperança de um futuro mais feliz.Vc faz sua parte, seu blog é tudo isso…..Parabéns.
    Sandra

  4. Vinícius Souza Responder

    Ola Marcondes,
    Inquietantes e ao mesmo tempo confortantes suas palavras!
    Acompanhando seu blog tem sido uma satisfação conhecer melhor a filosofia do Prof. Marcondes, causos e exemplos profissionais a vida me presenteou com algumas delas, me dando a oportunidade de conhecê-las antes do site em conversas e treinamentos.
    Ler textos como estes nos chama atenção para o que é amor e razão, e nos da sempre a oportunidade de pensar muitas vezes e todos os dias sobre cada passo.
    Um grande abraço.
    Vinícius, Ipatinga.

    • Francisco Marcondes Responder

      Estimado Vinicius!
      Me perdor demorar tanto para te responder à mensagem.
      Teu e-mail caiu em uma caixa de spam, não sei como.
      O Alessando o encontrou e me repassou.
      Obrigado por seguir o Blog, me é um privilégio!
      Ao escrever preciso ler, reler, reler e reler mais um vez, deixar adormecer e de novo reler.
      Passando muitas vezes por uma reflexão e lendo posteriormente os comentários dos meus seguidores e, sem dúvida, lendo o que grandes mestres escreveram sobre o mesmo tema, acabo logrando algum êxito e isso me faz feliz. Me agrada saber que os textos o leva a refltir também. Também me agrada saber que você identifica alguma histórias que tivemos a oportunidade de abordar nos treunamentos.
      Grannnnde abraço a você e sua família, ao Geraldo e família!
      Marcondes.

  5. Lea Responder

    Quanta verdade em suas palavras, e o mais impressionante é que geralmente só nos damos conta disso quando é dito por alguém, senão, passa-nos despercebida a vida em meio a tantos compromissos.
    De repente parei pra pensar em quantas coisas deixei de viver por falta de tempo de olhar para mim mesma.

    Recebi teu endereço por email, por um amigo, vou procurar te acompanhar.

    • Francisco Marcondes Responder

      Prezada Lea!
      Me perdoe por responder tão tarde.
      O pessoal do CIMM me alertou que havia alguns comentários que me escaparam, entre eles o seu.
      Prometo ser mais atencioso.
      Comentava ha pouco na resposta que enviei ao Vinicius, um amigo do comentário acima, que ao me propor escrever, preciso refletir muito sobre o tema, ler o que outros já escreveram e procurar buscar no mais profundo mim, algo de útil para dizer. Quando tangencio o osso do meu espírito, algumas vezes escrevo algo que acaba agradando as pessoas e isso me faz feliz.
      Há coisas que me custou muitos anos a perceber e penso que ao compartilhar, posso ajudar a fazer que outros percebam antes o que quase me custou a felicidade.
      Muito obrigado por seguir o Blog. Volte sempre!!
      Abraço,
      Marcondes.

Deixe uma resposta