Logo-grupo-cimm

Sem galera,sem agito, sem shopping center, sem…

Sem galera,sem agito, sem shopping center, sem cerveja, sem academia. Sem antena, sem internet, sem celular, sem barzinho, sem balada, sem carro, sem moto, sem metrô, sem clube, sem guitara, sem energia, sem combustível, sem dinheiro, sem gente. Sem cinema, sem futebol, sem diversão, sem salão de beleza, sem teatro, sem badalação, sem jornal, sem rádio, sem televisão, sem faculdade, sem cigarro, sem paquera, sem café, sem whisky, sem cachaça, sem horário, sem reunião, sem trabalho, sem o macarrão da nona, sem trânsito, sem hotel, sem cama, sem computador, sem nada.

Um retorno cósmico no tempo, apenas para entender de onde tudo vem!

Só o encontro do ser  consigo mesmo.

Precisa o homem realmente disso?

 

Gostou? Então compartilhe

10 comments on “Sem galera,sem agito, sem shopping center, sem…”

    • Marcondes Responder

      Querida Sandra!
      Muito obrigado pela companhia e todo o incentivo a mim fornecido por meio de suas frequentes visitas ao Blog e comentários generosos ao longo de 2011. Eu que já os admirava, me tornei um apaixonado por todos vocês. Diga ao Rodrigues que partlhei a cahaça com meu cunhado que veio do interior e passou em casa pouco antes do Ano Novo e que ela serviu para acalentar nossa conversa, mesmo sem o Cambuci.
      Um grande abraço e que Deus abençoe todos vocês com saúde, amor e prosperidade. Ah! e muita pescaria também.
      Marcondes.

  1. Wilson Sergio Responder

    Aprendi que basta um rio com agua para se refrescar, com peixes para pescar, uma rede para descansar, uma roupinha limpa, uma casinha para abrigar, uma musiquinha para ouvir, um amor para viver e um filho para nos alegrar, alguem para uma prosa trocar e uma farinha um cafezinho, um animalzinho para tratar, uma horta para sintonizar. E um beijo de mamae e papai para recordar.

    • Marcondes Responder

      Estimado Wilson!
      Partilhamos do mesmo sentimento.
      A felicidade repousa nas coisa mais simples que só a inocência ou a pureza de sentimento nos pode revelar.
      Muito obrigado pela companhia em 2011. Que 2012 te seja um Ano acima de suas melhores expectativas em termos de saúde e realizações.
      Obrigado pela amizade.
      Grande abraço!
      Marcondes.

  2. Carlos Responder

    E nós nessa agitação da cidade nos perdendo em desejos de consumo sem limites,na busca de sentido para vida,quando o importante é ser feliz,e para isso temos que voltar nossa atenção para o simples,o detalhe,o divino.
    Feliz Natal e prospéro ano novo.

    • Marcondes Responder

      Prezado Carlos!
      Obrigado pela visita e pelo comentário.
      Te desejo um Ano Novo de vitórias e realizações.
      Creio que a felicidade está no saber olhar para o que nos é mais essencial.
      O que escrevemos no papel, no winchester, no pendrive, com o tempo amarela, se perde em vírus, se deleta, mas os desenhos rupestres, feitos em pedras, lá estão há milhares e milhares de anos. Talvez por isso Deus tenha escrito os mandamentos em tábuas de pedra.
      Não duvido que seja possível encontrar beleza aqui e ali também na cidade, mas minha alma é sertaneja e há muito transita o urbano.
      Me preocupa quando as pessoas deixam de perceber o seu em torno.
      Grande abraço,
      Marcondes.

  3. Marcelo Responder

    O que me vem a mente é: Qual seria a minha ação mental no instante após esta consciência? E então, qual seria a ação física? Ou a ação física viria primeiro do que a ação mental?
    Não sei, mas que seria genuina, acredito que seria.

    • Marcondes Responder

      Estimado Marcelo!
      Creio que um momento mágico de contemplação e entendimento pode vir a cada um, em função do tempo, do lugar e das circunstâncias que esta pessoa esteja vivendo em um derterminado instante.
      Isso significa que poderá acontecer tanto indo daqui pra lá, quanto vindo de lá pra cá.
      Se o homem se aquieta o suficiente para ouvir a voz de Deus, ele poderá decobrir coisas que só a ele, em suas peculiaridades, poderiam ser reveladas. Cada um é tocado de acordo com que se desenvolve e se move a respectiva sensibilidade. Ora o físico remete à mente, ora a mente remete ao físico. Soltar-se, entregar-se, apenas submeter-se ao mundo como parte dele, nem maior, nem menor, por-se em sintonia com tudo o que demais existe. Olhar, respirar, ouvir, tocar, sentir, perceber, sem pressa, sem pré-ocupação.
      Grande abraço!
      Um Super 2012 pra você.
      Marcondes.

Deixe uma resposta